Poder ou conhecimento? Vereadores e vereadoras X Professores e professoras


A pouco menos de um mês iniciou-se em Garanhuns uma dura batalha desleal, de um lado o prefeito e os vereadores e vereadoras (todos e todas eleitos e eleitas com o apoio do prefeito), do outro os professores e e as professoras da rede municipal. O motivo? Um projeto de lei enviado pelo prefeito para a câmara que visava a redução da carga horária dos e das docentes e de brinde a diminuição de seus salários (que já não são lá essas coisas), vimos um embate entre o conhecimento sem poder e o poder sem conhecimento.

O resultado já era previsto, pois a corda sempre arrebenta do lado mais fraco. Os vereadores (as) conduzidos(as) e orientados(as) pelo prefeito deram seus pareceres sobre o projeto de lei e em seguida votaram um a um pela sua aprovação, um total de 11 dos(as) 13 vereadores e vereadoras seguiram a ordem do PATRÃO e de uma forma absurda ignoraram a comunidade e os professores que insatisfeitos não deixam barato e vão as ruas, lutam, protestam e buscam seus direito.

É pouco provável que os vereadores que votaram contra o projeto sejam de fato "amigos da educação", na cidade já se aponta como estrategia política esse posicionamento. O fato é que todos perdem com o ocorrido, os professores pois além de terem salários reduzidos agora estarão mais desmotivados ainda, a sociedade que já não anda satisfeita com a educação oferecida em nossas escolas e os estudantes com as interrupções de aulas que acarretam em momentos a menos para construção da sua aprendizagem.

O Caetés City expressa sua indignação com esse ato de covardia exercido e arquitetado por alguém que faz mal uso do poder e cria uma monarquia em torno de seus interesses. Nos colocamos a disposição de todos para futuros esclarecimentos e terminamos com uma frase de Jô Soares que descreve o contexto histórico que cerca o professor, ela diz assim: O material escolar mais barato que existe na praça é o professor. 

Comentários